SINOS DA AGONIA

Escritor Autran Dourado morre aos 86 anos no Rio

Folha S. Paulo - 30/09/2012 - O romancista mineiro Autran Dourado, autor de "Ópera dos Mortos" (1967), morreu aos 86 anos, por volta das 7h30 deste domingo (30), em sua casa, em Botafogo, zona sul do Rio. Segundo familiares, ele sofria de problemas respiratórios crônicos e teve uma hemorragia estomacal pela manhã. Dourado havia ficado internado por cerca de cinco meses no Hospital São Lucas, em Copacabana, na zona sul do Rio, para tratamento de problemas respiratórios, segundo a família. Teve alta há dois meses e, desde então, estava em casa. O escritor deixa a mulher, Lúcia Campos, com quem foi casado por mais de 60 anos, quatro filhos, dez netos e dois bisnetos.

Esta notícia da Folha de São Paulo me lembrou a leitura de OS SINOS DA AGONIA  na oficina de Raimundo Carrero em 2006. A estrutura do romance me obrigou a várias leituras para poder compreendê-lo e as discussões na oficina foram acaloradas. Depois, li outros livros de Autran Dourado, mas aquele marcou o início do meu esforço para entender a complexidade do texto litérário. Autran fazia plantas, desenhos, para escrever seus romances.  Era um mestre. Devo a muita gente, inclusive a ele, a coragem de escrever e publicar.